Ementa

Apresentar a síntese da teologia da liturgia segundo o Concílio Vaticano II e aprofundar os temas mais atinentes à prática litúrgica e ministerial do cristão leigo. Vamos compreender a celebração litúrgica a partir do redescobrimento da teologia histórico-salvífica, da centralidade do mistério pascal, do exercício do sacerdócio de Cristo e da sacramentalidade da liturgia. Tais elementos afastam a liturgia de uma visão redutiva ao exercício da religião ou ao mero cerimonialismo.

No segundo momento, estabeleceremos a interdisciplinaridade com a catequese. Apresentaremos o Ritual de Iniciação Cristã de Adultos como a melhor síntese entre catequese e liturgia e a partir deste, o método tradicional na Igreja: a mistagogia.

Objetivos

  1. Apresentar o que celebramos para desenvolver a espiritualidade litúrgica como fonte de toda espiritualidade cristã e superar a visão rubricista e cerimonialista da liturgia

  2. Refletir sobre a renovação litúrgica do Vaticano II para recuperar o mistério pascal de Cristo celebrado e aproximar o fato celebrativo dos sofrimentos e necessidades do povo.

  3. Aprofundar o método mistagógico que une o anúncio com a celebração do mistério e a sua vivência para superar a dicotomia atual entre catequese e liturgia.

Conteúdo Programático

  1. Características da reforma litúrgica. Natureza da liturgia a partir da Sacrosanctum Concilium; liturgia como acontecimento histórico-salvífico; centralidade pascal; sacerdócio comum dos fiéis e participação litúrgica.

  2. A celebração do mistério: assembleia celebrante; a Palavra de Deus na celebração; a Liturgia eucarística.

  3. A sacramentalidade do ano litúrgico; a liturgia e o tempo: o domingo, o ciclo pascal, o ciclo do advento-natal, as festas do Senhor, o culto a Maria Ssma, o culto aos santos.

  4. aprofundar a sacramentalidade dos gestos e ritos da liturgia, sua fundamentação histórico-salvífica e adaptação à índole brasileira.

  5. A mistagogia como método e tempo próprio da iniciação cristã.